12/07/2018

A CINOMOSE TEM CURA?

 

 

A cinomose canina é uma doença que, na maioria das vezes, se torna sinônimo de preocupação para quem tem um cãozinho em casa, não é mesmo? Afinal, estamos falando de uma doença de alta gravidade, que afeta o sistema respiratório, digestório e também o sistema nervoso do animal. Nos casos mais graves, suas consequências podem estar relacionadas à uma recuperação com sequelas ou à morte do animal. A boa notícia é que, apesar de sua gravidade, dependendo do estado em que o cão se encontra e a rapidez no início do tratamento – orientado pelo Médico Veterinário - a cinomose tem chances de cura.

 

 

COMO A DOENÇA OCORRE?
O vírus da cinomose é um vírus menos resistente no ambiente e que é facilmente eliminado por desinfetantes comuns e altas temperaturas. Por isso, a doença tem maior incidência em épocas frias, como o inverno, por exemplo.

Esse vírus é altamente contagioso entre os cães e facilmente transmitido pelo contato através de suas secreções, pelo ar ou mesmo pelo contato com objetos contaminados.

Após infectar o animal, o vírus da cinomose ataca, inicialmente, o sistema respiratório e digestório e conforme se multiplica no organismo, atinge outros tecidos e órgãos.

 

 

QUAIS SÃO OS SINTOMAS DA CINOMOSE?

Em uma fase inicial, os sintomas costumam ser mais leves e é comum que o cão apresente:
• Secreção nasal e ocular;
• Tosse;
• Falta de apetite;
• Febre;
• Vômito;
• E Diarreia.

 

À medida que a doença evolui, o vírus pode atingir o sistema nervoso do cão causando sintomas como, por exemplo: 

• Dificuldade para se levantar e andar;
• Movimento de andar em círculos;
• Convulsão e paralisia das patas.

 

 

 

 

COMO SEI SE MEU CACHORRO ESTÁ COM CINOMOSE?
Caso o animal apresente um ou mais dos sintomas descritos acima, ele deverá ser encaminhado rapidamente ao Médico Veterinário para a confirmação do diagnóstico através de exames físicos e exames complementares. Dentre as diversas opções de técnicas de diagnóstico, podemos citar o kit rápido de detecção da cinomose, que consegue detectar o vírus na secreção ocular ou nasal do cão em apenas 10 minutos, o que permite iniciar o tratamento do animal o mais rápido possível.


O Kit Senspert Cinomose da Venco Saúde Animal serve justamente para facilitar a rotina do Médico Veterinário e auxiliar no rápido diagnóstico de maneira prática e confiável. 

 

 

 

 

A CINOMOSE TEM CURA?
Dependendo do estado de saúde em que o animal se encontra e a rapidez para iniciar o tratamento, a cinomose tem chances de cura. Porém é muito importante que o Médico Veterinário oriente todo o tratamento, indicando assim as melhores opções de medicamentos a cada animal.

 

 

POSSO FAZER UM TRATAMENTO CASEIRO PARA CINOMOSE?
Recomenda-se que toda a terapia do animal seja orientada por um Médico Veterinário para evitar que a doença evolua. Os tratamentos caseiros feitos sem orientação podem não surtir efeito e ainda permitem que a doença avance. Não recomendamos nenhum tipo de tratamento caseiro sem a orientação de um profissional.

 

 

QUAL É O TRATAMENTO PARA CINOMOSE?
Os únicos tratamentos específicos disponíveis atualmente para a cinomose são os soros hiperimunes e os antivirais.
O soro hiperimune é um excelente aliado no combate à cinomose, desde que utilizado da maneira correta e no início da doença. Assim, o soro funciona como um suporte, fornecendo anticorpos já formados ao animal.

 

Estão disponíveis no mercado atualmente os seguintes soros:
Soroglobulin: anticorpos contra a Cinomose.
Soroglobulin Max: anticorpos contra Cinomose, Parvovirose e Coronavirose.
• Cannis Globulin: anticorpos contra Cinomose, Parvovirose, Coronavirose, Adenovirose, Hepatite e Parainfluenza.

 

Quer saber mais sobre a eficácia de soros hiperimunes no tratamento da cinomose? Assista ao vídeo aqui!

 

Outras medicações de suporte também poderão ser utilizadas, a critério do Médico Veterinário, como, por exemplo, os antibióticos de amplo espectro, como a Sulfadoxina + Trimetoprim (Trissulmax) para evitar infecções oportunistas devido à debilidade do animal, além de fluidoterapia para reposição de líquidos e eletrólitos. Também poderão ser recomendados medicamentos para o vômito, uso de suplementos (normalmente compostos com vitaminas do complexo B que melhoram o apetite) e repositores de microbiota intestinal, além de outras terapias sob orientação do profissional.

 

 

IMPORTANTE: Não administre quaisquer medicamentos por conta própria.

 

 

COMO PREVENIR A CINOMOSE?
A doença pode ser facilmente prevenida através da vacinação. O protocolo recomedando, normalmente se inicia aos 45 dias de vida do cão e são recomendadas mais 3 doses com intervalos de 21 a 30 dias entre elas e um reforço anual.
A vacina Vencomax 12 da Venco além de proteger contra a Cinomose, também fornece proteção contra a Parvovirose, Coronavirose, Adenovirose, Hepatite, Parainfluenza e a Leptospirose.

 

Agora que você já tem várias informações a respeito da cinomose, fique de olho na saúde do seu cachorro. Se perceber que ele manifestou algum sintoma, consulte o Médico Veterinário o quanto antes e não administre nenhum medicamento por conta própria.

 

Gostou dessa matéria? Então compartilhe com seus amigos para que eles também fiquem de olho e protejam seus cães.