Soros CANNIS GLOBULIN POLIVALENTE

Anticorpos Específicos contra os Vírus da Cinomose, Parainfluenza, Hepatite Infecciosa, Adenovirose, Coronavirose e Parvovirose Caninas

O soro “Cannis Globulin Polivalente - Anticorpos Específicos contra os Vírus da Cinomose, Parainfluenza, Hepatite Infecciosa, Adenovirose, Coronavirose e Parvovirose Caninas” apresenta-se sob forma de um liofilizado de uma suspensão líquida contendo imunoglobulinas específicas purificadas e concentrada, obtidas a partir de plasmas de equinos normais hiperimunizados com o vírus da Cinomose, da Parainfluenza, da Hepatite Infecciosa, da Adenovirose, da Coronavirose e da Parvovirose Caninas, adicionadas de 0,35% de fenol PA.

 

COMPOSIÇÃO

Imunoglob. esp. contra o vírus da cinomose canina - 110 DL50

Imunoglob. esp. contra o vírus da parainfluenza canina - 1.110 TCID50

Imunoglob. esp. contra o vírus da adenovirose canina CAV-1- 1.110 TCID50

Imunoglob. esp. contra o vírus da hepatite canina infecciosa CAV-2 - 1.110 TCID50

Imunoglob. esp. contra o vírus da coronavirose canina - 1.110 TCID50

Imunoglob. esp. contra o vírus da parvovirose canina - 1.110 TCID50

Água Destilada q.s.p. - 1 mL

 

INDICAÇÃO E DOSES

O soro “Cannis Globulin Polivalente - Anticorpos Específicos contra os Vírus da Cinomose, Parainfluenza, Hepatite Infecciosa, Adenovirose, Coronavirose e Parvovirose Caninas” é destinado a quaisquer caninos sob suspeita de infecção, ou infectados pelos vírus componentes do soro.

Profilaxia: como preventivo usar 0,5 a 1 mL do produto por kg de peso do animal, ou outra dosagem maior, a critério do médico veterinário, via subcutânea ou intramuscular. A proteção conferida pelo soro é passageira, não se prolongando além de 10 dias. Se persistir o perigo de infecção, repetir a profilaxia, não deixando proceder as vacinações e seus reforços de acordo com a bula do fabricante da vacina contra doença em foco.

Tratamento: em animais com suspeita de infecção ou com infecção declarada, recomenda-se fornecer 1 a 2 mL de soro por kg de peso do animal.

Quanto mais cedo se iniciar o tratamento, maiores são as possibilidades de recuperação. O soro deve ser aplicado via intramuscular ou subcutânea de uma só vez; Se o volume definido for grade, a critério do médico veterinário, pode-se repartir o volume aplicado em mais de um local. Deve se considerar a aplicação de novas doses, uma vez que os anticorpos do soro se anulam com o vírus.

Conforme determinação do médico veterinário, medicamentos de suporte devem ser fornecidos.

 

MODO DE USAR

Diluir o liofilizado com o diluente que o acompanha, utilizando-se agulhas e seringas estéreis. Aplicar pela via subcutânea ou intramuscular.

 

PRECAUÇÕES DE USO E CUIDADOS

O produto deve ser conservado entre 2 °C a 3, °C até o momento do uso.

Utilizar agulhas e seringas estéreis, tendo os cuidados normais de assepsia nos locais das injeções.

O uso de qualquer produto biológico pode produzir reações anafiláticas.

Neste caso, utilizar o sulfato de epinefrina ou atropina.

Não utilizar o produto que tenha a data de validade vencida.

Não constitui risco para o operador ou para animais.

Descartar quaisquer sobras, equipamentos utilizados e os frascos vazios.

 

ATENÇÃO

Manter este ou qualquer outro medicamento fora do alcance de crianças e animais domésticos.

Venda sob prescrição e aplicação sob orientação de médico veterinário.

 

APRESENTAÇÕES

Cartucho com 1 frasco do produto liofilizado, que é envasado em frasco de vidro, não reagentes de 5 mL de capacidade. Para cada frasco de liofilizado acompanha um frasco com 5 mL de diluente estéril, acompanhado de bula. Etiquetas adesivas são apostas aos frascos. Os frascos são vedados com tampa de borracha natural e recravados com selo de alumínio natural.