18/05/2017

Um pet saudável é resultado de um conjunto de cuidados, incluindo uma boa alimentação, a prevenção de doenças, o controle de parasitas e claro, o bem-estar do animal. No entanto, apesar de todos esses cuidados, em algumas situações, a deficiência de vitaminas, minerais, proteínas ou outros elementos no organismo poderão debilitar o pet em diferentes aspectos. Ou ainda, é possível que em alguns momentos da vida, o pet passe por períodos de maior requerimento energético, calórico ou proteico e são nesses casos que, além do cuidado de uma boa alimentação, ele poderá precisar também de uma suplementação. Mas você sabe como e qual nutracêutico usar?

 

 

“SERÁ QUE MEU CACHORRO OU GATO PRECISA DE SUPLEMENTO? ”


A suplementação deverá ser feita sempre sob a orientação de um profissional veterinário, pois como o próprio nome já diz, os suplementos servem para suprir algo que o animal tem deficiência ou então para oferecer um maior aporte de algum elemento que o pet está necessitando. Suplementar sem necessidade pode sobrecarregar o organismo, e até mesmo o excesso de vitaminas pode fazer mal. Mas então, como saber se o suplemento é ou não é necessário? Em primeiro lugar, a consulta com o veterinário é fundamental para responder a essa pergunta. Mas se você perceber alguns dos sinais abaixo, leve seu pet ao profissional que ele irá identificar se são sinais de deficiência de alguma vitamina ou mineral ou outras causas.


 

QUAL SUPLEMENTO É O MAIS INDICADO?

É importante que o Veterinário avalie e indique o suplemento mais adequado para o seu animal. Mas de forma geral, existem diversos produtos no mercado com indicações diferentes. Vamos a alguns exemplos:

 

• Suplementos com Condroitina e Glicosamina: Indicados especialmente para animais com problemas ósseos e articulares, pois esses dois componentes estimulam a síntese de colágeno e promovem a regeneração da cartilagem, ajudando a diminuir a incidência e prevenir o desenvolvimento de artropatias.


• Suplementos com Ômega 3 e Ômega 6: Ajudam na diminuição da queda de pelos e fortalecimento da pelagem, sendo coadjuvantes na prevenção e tratamento de doenças de pele; também auxiliam a manutenção de um pelo com brilho e uma pele saudável.

 

• Suplementos com Zinco e Vitamina C: são excelentes antioxidantes, combatem os radicais livres e agem retardando o envelhecimento das células.

 

• Suplementos ricos em vitaminas, aminoácidos e minerais: fornecem um aporte energético ao animal, auxiliam na promoção do apetite e recuperação muscular. Indicado para suplementação em fases críticas (crescimento, gestação, lactação, animal sênior). Também promovem um bom desenvolvimento do animal jovem e a manutenção do animal adulto e idoso. Se o suplemento tiver em sua composição, a maltodextrina e a glicose, ainda ajudam no fornecimento imediato de energia ao pet.

 

• Suplementos a base de ferro, vitaminas e minerais: são fundamentais na formação das células sanguíneas, porque são elementos precursores do metabolismo celular. São importantes para auxiliar na recuperação de animais com algum tipo de anemia.

 

Os suplementos citados são os mais utilizados e se encaixam nas mais diversas situações e fases da vida dos animais. É importante se atentar para utilizar um suplemento de qualidade, com matérias primas selecionadas e que tenha a maior concentração dos principais elementos.

 

Se ainda tiver dúvidas, consulte o Veterinário de seu animal. E continue nos acompanhando, porque no próximo mês tem matéria nova por aqui.


Curtiu? Então compartilhe com seus amigos para que eles também fiquem por dentro do assunto.