31/08/2017

FIV e FeLV – Tudo que o dono do gato precisa saber

 

Bastou falar em Cinomose ou em Parvovirose, que todo mundo já conhece bem que doenças são essas e o que elas causam nos cães. Mas será que os donos dos felinos sabem que existem doenças virais que afetam os seus bichanos e podem ser tão graves quanto essas viroses caninas? A FIV e a FeLV são grandes vilãs e serão nosso assunto de hoje.



FIV e FeLV – O QUE SÃO?
O Vírus da Imunodeficiência Felina (FIV) e o Vírus da Leucemia Felina (FeLV) têm por característica o fato de predisporem os peludos a uma série de infecções e quadros mórbidos, que podem levar a uma diminuição considerável na expectativa de vida.
Para imaginar a gravidade dessas doenças, basta saber que a FIV é conhecida como a “AIDS felina”, já que o vírus pertence à mesma família do vírus da AIDS humana, causando uma grande imunossupressão no paciente.
Já a FeLV é uma espécie de leucemia, que assim como ocorre nos humanos, também afeta o sistema imunitário do animal, deixando-o exposto a um risco de infecções constantes e favorece a formação de tumores.
Esses dois retrovírus, como os chamamos, destroem as células de defesa dos gatinhos e é neste momento que surgem os problemas secundários aos quais o pet fica exposto como, por exemplo, os distúrbios intestinais, os problemas neurológicos, as anemias, micoses e em um estágio mais avançado da doença que é a falência de órgãos.

 

COMO A FIV E A FELV SÃO TRANSMITIDAS?
As duas doenças são transmitidas através do contato entre um animal infectado e outro suscetível, e se dá por lambeduras (que é muito comum entre os bichanos) e mordidas (também comum em brigas entre machos não castrados), mas também pode ocorrer via amamentação, via transplacentária, por transfusão sanguínea e de forma mais dificultosa pelo coito, no caso da FIV.

 

QUAIS SÃO OS SINTOMAS DA FIV?
No início, o animalzinho pode ter um aumento dos linfonodos, febre e uma chance maior de apresentar infecções de pele e infecções intestinais. A FIV pode apresentar-se latente por um tempo, que é quando o pet não apresenta nenhum sintoma e está aparentemente normal, mas o vírus continua presente em seu organismo. Apesar disso, ele ainda é capaz de transmitir a doença para outros bichanos.
Com o passar do tempo, esses animais infectados e aparentemente saudáveis, podem ter uma queda grave da imunidade e passam a estar suscetíveis a várias doenças que podem leva-lo ao óbito, já que seu sistema imune não responde bem.



QUAIS SÃO OS SINTOMAS DA FELV?
A FeLV também compromete de forma grave o sistema imune do peludo e com isso diversos sintomas como a perda de peso, febre, falta de apetite, inflamações na gengiva, depressão, anemia e dificuldades respiratórias podem surgir. Esse vírus, assim como o da FIV, pode permanecer silencioso por vários anos sem que o animal apresente sintomas evidentes, mas ainda assim, a doença pode ser transmitida para outros felinos.

 

Importante: FIV e FeLV não são transmitidas aos seres humanos!

 

COMO SABER SE MEU GATO TEM FIV OU FELV?

O diagnóstico precoce é importantíssimo para prevenir que os outros felinos da casa se infectem e também é uma forma de oferecer todo o suporte que o gatinho doente necessita para ter mais qualidade e tempo de sobrevida.
O teste rápido da Linha Senspert, o Senspert FeLV/FIV, feito em apenas 10 minutos, é uma importante ferramenta diagnóstica, pois com apenas algumas gotas de sangue, soro ou plasma do seu animalzinho é possível testá-lo simultaneamente e detectar se ele tem ou não essas duas doenças.
Esse teste pode ser solicitado ao Médico Veterinário e é feito de forma simples, dentro da clínica, sem necessidade de aguardar vários dias para obter um diagnóstico, embora exames confirmatórios podem ser solicitados pelo profissional para confirmar o diagnóstico.

 

O TESTE É 100% PRECISO? 

Nenhum teste é 100% preciso em todas as situações, porém eles são bastante seguros e confiáveis. Em alguns casos, a depender da coleta, da fase da doença, da quantidade de vírus na amostra, podem ocorrer falsos-positivos ou falsos-negativos. É importante que, em situações de dúvida, os animais sejam retestados e confirmados por outro teste.
No caso da detecção de FIV, é importante saber que como o teste detecta anticorpos e os filhotes com até 6 meses de idade podem apresentar anticorpos maternos, o resultado pode ser um falso-positivo. Neste caso, recomendamos um reteste em 2 a 3 meses depois. Lembrando que os resultados dos testes não devem ser considerados isolados, mas sim com o acompanhamento e histórico e exames clínicos do animal.

 

 

QUAIS OS GATOS QUE DEVEM SER TESTADOS?

O ideal seria que todos os gatos fossem testados para essas doenças, mas devemos pensar principalmente em testar:


• Animais recém-adquiridos, principalmente aqueles que foram adotados da rua e que devem ser testados antes da chegada ao novo lar;
• Filhotes a partir de 3 meses de idade ou antes da vacinação;
• Animais doadores de sangue;
• Animais que têm acesso à rua;
• Felinos que estejam com alguma doença, principalmente com sintomas inespecíficos;
• Gatos que tiveram contato com animais sabidamente soropositivos;
• Gatos jovens com neoplasias ou anemia.
• Gatos com doenças crônicas recorrentes.
• Gatos com lesões na cavidade oral.
• Gatos com infecções aparentemente descomplicadas, mas que não estão respondendo bem ao tratamento.

 

EXISTE TRATAMENTO PARA FIV E FELV?
O tratamento é basicamente de suporte e uma base importante é manter o gato o mais saudável possível, oferecendo boa alimentação, cuidados higiênicos, vacinação em dia, vermifugação e por último, mas não menos importante, o acompanhamento do médico veterinário, que é fundamental.


EXISTE VACINA PARA FIV E FELV?
No Brasil há vacina somente contra a FeLV, sendo recomendada a vacinação para animais que fazem parte do grupo de risco, que vivem semidomiciliados e têm acesso à rua ou que vivem em ambientes com vários outros indivíduos.

 

Agora que você já conhece bem essas doenças, fique atento aos sintomas em seu gatinho e qualquer dúvida, não hesite em buscar ajuda do veterinário.

 

Gostou dessa matéria? Então curta e compartilhe com seus amigos!