20/11/2017

    Estar entre as melhores empresas do agronegócio brasileiro sempre foi motivo de orgulho e satisfação para a Venco Saúde Animal. Há 6 anos disputando com pequenas, médias e grandes indústrias do setor, a Venco se fez presente no ranking das 10 melhores por vários anos consecutivos e neste ano de 2017, sua atuação a fez notória mais uma vez, e com um prêmio inédito de “Destaque entre as pequenas e médias empresas”.

   A Revista Globo Rural, em parceria com a Serasa Experian, anualmente premia as empresas com os melhores desempenhos financeiros de 2016. O evento Melhores do Agronegócio ocorreu no dia 17/10 e coroou diversas companhias na presença de autoridades, especialistas e representantes de grandes estabelecimentos do agronegócio.

    A Venco esteve presente para receber sua premiação. Na foto abaixo (da esquerda para a direita) o prêmio nas mãos do Diretor de Produção Álvaro Negrisoli, o CEO Sérgio Takano, a Diretora Administrativa Daniela Paleari, e o Gerente de Negócios Brasil Luis Eduardo Ferraz.

 

 

 


    Concorrer com as multinacionais e conseguir essa posição de destaque é para a empresa londrinense, motivo de orgulho. A instituição, fundada há 31 anos, se solidificou ao longo de sua história, trazendo hoje um portfólio robusto e composto por mais de 60 produtos disponíveis no mercado veterinário.

    A indústria, que iniciou sua produção com um soro antiofídico, hoje exibe sua expertise na produção de soros hiperimunes, além de possuir uma linha completa de vacinas e medicamentos para animais de companhia e de produção, kits de diagnóstico e a mais recente linha de suplementos para pets, lançada em outubro deste ano.

   Com uma forte atuação no mercado brasileiro e exterior, a Venco pretende continuar seu crescente apostando grandemente nos investimentos em tecnologia, novos produtos e inovações no setor. Para 2018, a estratégia é manter o ritmo de seus progressos, expandindo cada vez mais sua atuação em diversos países e continuar trazendo soluções para o mercado de saúde animal.

 

 

 

 

Acesse a matéria na íntegra: https://goo.gl/PccTHF